Notícias

Transplante de Órgãos: Como é o processo de doação e a importância de conversar com a família

O Sistema Único de Saúde (SUS) assegura de forma integral e gratuita, o transplante de órgãos, tecidos e células, fornecendo toda a assistência necessária para a realização de exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante.

A doação de órgãos ainda é um assunto polêmico para muitas pessoas, o que resulta em um alto índice de recusa familiar, atualmente em torno de 38,4%, reduzindo os transplantes e doações de órgãos no país.

No Brasil, são os parentes dos pacientes que devem autorizar ou não a doação de órgãos ou tecidos e por isso é muito importante que a pessoa comunique, ainda em vida, o desejo de ser um doador de órgãos aos familiares.

A doação de órgãos ou de tecidos é o ato pelo qual a pessoa manifesta a vontade de doar uma ou mais partes do corpo para ajudar no tratamento de outras pessoas.

Os órgãos doados vão para pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista única, definida pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de cada estado e controlada pelo Sistema Nacional de Transplantes, coordenado pelo Ministério da Saúde.

Fonte: Ministério da Saúde

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Rolar para cima