Notícias

PESQUISA APONTA QUE CINCO DAS DEZ RODOVIAS FEDERAIS MAIS VIOLENTAS ESTÃO EM SC

Em pesquisa divulgada pelo Painel de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários da Confederação Nacional do Transporte, cinco das 10 rodovias federais mais violentas do Brasil em 2020, estão ou cortam o Estado de Santa Catarina. No topo do ranking encontra-se a BR-101, seguida da BR-116 (2ª), 153 (5ª), 163 (7ª) e 376 (10ª).

Além disto, as rodovias catarinenses também estão inseridas dentre as que mais registram mortes por acidentes no país, desta vez com três das dez rodovias, excluindo-se apenas a BR-376 daquelas mencionadas no parágrafo anterior.

Neste cenário, a BR-101 também está no topo das rodovias federais catarinenses que mais tiveram acidentes com vítimas em 2020. Na segunda posição, está a BR-470, seguida da 282 (3ª), 280 (4ª), 116 (5ª), 153 (6ª), 163 (7ª), 480 (8ª) e 158 (9ª). Já as que contabilizam o maior número de mortos em acidentes são quatro no território catarinense: 116 (1ª), 101 (2ª), 153 (3ª) e 163 (6ª).

Apontadas rodovias federais que cortam SC e integram estas lamentáveis estatísticas somaram, somente no ano passado, 7.217 acidentes, sendo 6.031 com vítimas e 380 mortos.

Enquanto, por um lado, 2020 totalizou 256 acidentes com vítimas a cada 100 km de rodovia federal catarinense, na mesma proporção, a cada 100 acidentes, seis pessoas morreram. No ranking das rodovias federais com o maior percentual de acidentes em Santa Catarina, a BR-101 contabiliza ao todo 2.882 ocorrências com vítimas, sendo 115 vítimas fatais.

Curiosamente, o automóvel é o que mais se envolve em acidentes com vítimas (47,1%), na projeção de 2020. Na sequência, as motos representam 33,1% e os caminhões estão na terceira posição, com menos de 15% das ocorrências.

Todos estes números relacionados a acidentes em SC, representaram um custo anual estimado em mais de R$ 1 bilhão apenas no ano passado, o que corresponde a 10% do total nacional que alcançou o patamar de R$ 10,22 bilhões.

Fonte: Setcesc

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Rolar para cima